MERCADO

Governo federal qualifica cinco parques nacionais com potencial turístico para concessões
Unidades se juntam a outras já qualificadas pelo PPI para a atração de investimentos e melhoria de infraestrutura.


Parque Nacional da Serra do Cipó, em Minas Gerais, foi um dos qualificados pelo PPI/Foto: Pedro Vilela/MTur

Os parques nacionais da Serra da Canastra (MG), Serra do Cipó (MG), de Caparaó (MG/ES), da Restinga de Jurubatinga (RJ) e a Floresta Nacional de Ipanema (SP) foram qualificados para o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), do governo federal. A seleção aconteceu na última quarta-feira (26.08) durante a 17ª Reunião do Conselho do PPI (CPPI), que contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do ministro da Economia, Paulo Guedes. Com a medida, as unidades de conservação poderão receber, a partir de concessões à iniciativa privada, investimentos que gerarão emprego e renda para as cidades que rodeiam os locais.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, a qualificação destas unidades é um importante passo para a ampliação de turistas nos destinos de natureza do país. “Quanto mais investimentos em infraestrutura, mais os parques tendem a atrair turistas interessado em descobrir as nossas belezas naturais. Temos um grande potencial para recebermos mais visitantes nos parques nacionais e, com isso, o nosso desejo se tornará realidade”, declarou.

Até o momento, quatro unidades de conservação federais já foram concedidas à iniciativa privada: A Floresta Nacional de Canela e a de São Francisco de Paula, ambas localizadas no Rio Grande do Sul, e os parques nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral (RS/SC). Juntas, as quatro irão receber investimentos na ordem de R$ 420 milhões. Até o fim do ano, o Conselho do PPI espera leiloar mais dois parques nacionais: o de Foz do Iguaçu, no Paraná, e o de Humaitá, no Amazonas.

OS PARQUES – Localizados na região Sudeste, essas unidades de conservação receberam no ano passado mais de 107 mil visitantes. A Serra da Canastra, em Minas Gerais, e a Restinga de Jurubatinga, no Rio de Janeiro, foram as que receberam o maior número, 29.425 pessoas e 29.907 pessoas, respectivamente. Os dados são do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Ao todo, o país registrou 8,4 milhões de visitas durante o período de cerca de seis meses em que as atividades dessas unidades foram gradualmente restabelecidas.

PPI - O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) busca ampliar e fortalecer a interação entre o Estado e a iniciativa privada, por meio da celebração de contratos de parceria e de outras medidas, a exemplo da concessão de aeroportos, portos e rodovias. Segundo a Secretaria Especial do PPI, por meio do programa, entre 2019 e o final deste ano serão concluídos 78 leilões e projetos, que vão gerar cerca de R$ 485 bilhões em investimentos nos próximos anos. Sem contar as outorgas, de cerca de R$ 95 bilhões, para a União.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MERCADO  |   23/11/2021 19h20