MERCADO

Ecoturismo cresce no Brasil e Goiás aposta na atividade para atrair o público
Pesquisa aponta que 9,7% dos roteiros de viagens no Brasil são destinados ao Ecoturismo. Atividade cresceu em 2020, após pandemia.


Foto aérea do Lago Corumbá IV, onde vem sendo construído o Escarpas Eco Parque/Foto: Divulgação

O ecoturismo tem sido uma das opções para quem deseja fazer uma conexão com a natureza, através de atividades realizadas em meio ao verde que as belezas naturais proporcionam. Uma pesquisa realizada em 2020 pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA) aponta que o público brasileiro está mais aberto a vivenciar novas experiências na natureza e viagens destinadas ao ecoturismo representam 9,7% do total de roteiros no Brasil, em 2020. 

O segmento tem crescido no país desde a pandemia, sendo uma válida opção de viagem devido às possibilidades de se cumprir o distanciamento social e a priorização do público por ambientes naturais, ao ar livre. De olho nesse novo comportamento, diversas iniciativas vêm surgindo para atender ao público. Uma delas está na cidade de Abadiânia, localizada a 90 km de Goiânia. Ela é uma das sete cidades banhadas pelo Lago Corumbá IV. 

Além de suas dimensões  grandiosas, com capacidade de 3,7 trilhões de água, ele abriga em seu entorno uma área de 173 km² de vegetação do Cerrado, com paisagens inusitadas e uma extensa fauna e flora, permitindo assim diversas atividades voltadas para o contato com a natureza. 

Foto perspectiva do Escarpas Eco Parque/Foto: Divulgação
 
Um dos empreendimentos que estão às margens do lago é o Escarpas Eco Parque, o condomínio ecológico que traz  clube, lazer para todos os gostos e idades e marina em um só lugar. Além disso, oferecerá uma área para práticas de ecoaventura, com diversas atividades abertas ao público. Uma das atrações é a tirolesa com 600 metros de extensão, com possibilidade de descida de até três pessoas simultaneamente, de 120 quilos cada. 

Outra atração de Ecoaventura será  a parede para a prática do rapel com 4 metros de altura e um paredão de escalada de 6 metros com quatro vias que possibilitam a subida de dois escaladores ao mesmo tempo. 

“Como nós temos uma geografia com aclives e declives, nosso cenário é perfeito para a ecoaventura, e dá como brinde aos praticantes paisagens surpreendentes”, diz Leandro Daher, empreendedor do projeto.  

A inauguração está prevista para janeiro de 2022 e as atividades serão conduzidas pela equipe da Mata Virgem, com 27 anos de atuação no  Brasil com a construção de equipamentos voltados para o ecoturismo, como também faz o treinamento da equipe, monitoramento e manutenção dos aparelhos.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM