GASTRONOMIA

Nova edição do Chef's Table no Grand Hyatt São Paulo
Um jantar em seis tempos será preparado pelo renomado chef goiano Ian Baiocchi.


O cardápio será assinado pelo renomado chef goiano Ian Baiocchi, destaque nacional da gastronomia/Foto: Divulgação

No dia 21 de julho acontece a 7ª edição do Grand Taste - Chef's Table. No evento, realizado no Grand Hyatt São Paulo, será servido um jantar especialíssimo em seis tempos com menu baseado na comida regional do cerrado do Centro-Oeste do país. O cardápio será assinado pelo renomado chef goiano Ian Baiocchi, destaque nacional da gastronomia, que tem como base de suas criações a regionalidade do cerrado. Os convidados poderão apreciar um mix de sabores e sensações, com a oferta dessa experiência gastronômica sensorial.

O menu tem como 1º tempo a oferta de aperitivos como nori, maçã verde e queijo da Serra do Bálsamo. Também será servido pastéis de língua de porco, aiöli de wasabi, salsa de abacate, jalapeño, tomate-cereja seco. Para finalizar a parte de aperitivos, o chef apresenta bombons de queijos brasileiros e marmelada de Santa Luzia. O 2º tempo apresentará como entrada: Robalo com missô de pistache; Brioche de cúrcuma, emulsão de gema e manteiga, ciboulette, além de tartar de contrafilé, crocante de arroz com páprica, couve seca e castanha de baru.

Os pratos principais do 3º e 4º tempo têm sabores para todos os gostos: galinha caipira e ovas com purê de batata, gel de figo fresco e fermentado; Barriga de leitão com tzatziki de linguiça, alho assado com baunilha do cerrado e pó de crisântemo.

Já para a sobremesa - 5º e 6º tempo - o chef destaca clitória cinnamon roll e Mignardises; Bombom de chocolate goiano, pimenta-de-Sichuan e furikake de shissô; Flan de milho verde com maracujázinho do cerrado e chocolate-mousse de acerola com manteiga de garrafa e tomilho.

Sobre o chef
O talento gastronômico e artístico é um legado familiar do chef goiano Ian Baiocchi. Cursou Gastronomia no Centro Universitário SENAC-SP. Passou pelos melhores restaurantes de São Paulo, com destaque para D.O.M., de Alex Atala, Eñe, dos espanhóis Sérgio e Javier Torres e, por fim, o Maní, de Daniel Redondo e Helena Rizzo. Fixou-se na Espanha, onde trabalhou uma temporada dividida entre dois dos melhores restaurantes do mundo, El Celler de Can Roca e Mugaritz, respectivamente. Depois dessa experiência única na vida de um cozinheiro, resolveu resgatar suas raízes.

Mais informações: Click aqui
 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GASTRONOMIA  |   06/09/2022 18h25





GASTRONOMIA  |   18/08/2022 20h58


GASTRONOMIA  |   04/08/2022 12h33